miércoles, 23 de enero de 2008

Lejos de sus tradiciones, Flamengo se volvió un club llorón


Sin tiempo para la traducción


Reclama del comportamiento de la Conmebol


Contra altitude, Flamengo vai entrar com recurso em Tribunal da Fifa

O Flamengo não aceitou "calado" a decisão tomada nesta terça-feira pela Conmebol, que se colocou, por unanimidade, a favor da realização de jogos acima da altitude considerada saudável pelos rubro-negros, 2.750 metros. O departamento jurídico do clube da Gávea irá entrar com um recurso no Tribunal de Arbitragem da Fifa, em Zurique, na Suíça.


A Fifa fez o que ela podia e ficou ao nosso lado. Mas isso cabia à Conmebol, que não nos apoiou. Então vamos recorrer a este tribunal, que é o indicado pela Fifa. A intenção não era essa, mas foi o que nos restou", afirmou o presidente rubro-negro, Márcio Braga.


Na última quinta-feira, os advogados do Flamengo protocolaram uma representação à Fifa solicitando o apoio da entidade máxima do futebol.


No dia anterior (quarta, dia 16), Márcio Braga já determinara que um oficio fosse enviado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para que a entidade se posicionasse em defesa da saúde dos atletas brasileiros.Apesar de todo o movimento contra jogos em altitude elevada, o Rubro-Negro ainda não tem a confirmação se irá disputar pela Libertadores alguma partida em tal condição. Isso dependerá, na verdade, do confronto entre Cienciano-PER e Wanderers-URU na fase eliminatória do torneio continental. O time peruano manda seus jogos em Cuzco, 3.400 metros acima do nível do mar.


Em 2007, o Flamengo sofreu na pele os efeitos de atuar em situação tão adversa. Na primeira rodada da Libertadores, a equipe encarou o Real Potosí, da Bolívia, em Potosí, a cerca de 4.400 metros de altitude e empatou em 2 a 2.


No intervalo da partida, alguns jogadores do time carioca passaram mal e precisaram inalar oxigênio. Dentre todos, o jovem Renato Augusto foi o que mais sentiu e por pouco não desmaiou.


Após o jogo, o vice-presidente de futebol rubro-negro, Kleber Leite, disparou contra a Conmebol e disse, enfurecido, que o Flamengo "nunca mais jogaria naquelas condições". Desde então o clube da Gávea iniciou uma luta incessante contra altitude.